Última hora

Última hora

O Fatah al-Islam

Em leitura:

O Fatah al-Islam

Tamanho do texto Aa Aa

Hoje foi imposto um controlo mais apertado na estrada que leva ao campo de refugiados palestinianos de Nahr e Bared. Devido ao acordo entre os países árabes, feito em 1969, o exército libanês tem de manter-se no perímetro dos 12 campos de refugiados.

No interior, as milícias fazem a lei. Apesar da decisão da ONU em sentido contrário, em 2004, os activistas libaneses continuam armados. O Fatah al-Islam é um desses grupos, saídos da Intifada pró-síria de Novembro 2006. Tem cerca de 200 milicianos em treino na base de Nahr.

Fatah al- Islam está na mira do exército libanês desde 13 de Fevereiro de 2007. Nesse dia, dois atentados provocaram duas explosões no sector cristão do norte de Beirute, fazendo três mortos. Era véspera de aniversário do assassinato de Rafik Hariri. As autoridades libanesas divulgaram depois que tinham obtido a confissão do crime por parte de quatro sírios membros deste Fatah al-Islam.

Para o analista de terrorismo internacional, Claude Moniquet, a Síria está por trás deste grupo: No norte do Líbano, tão perto de Tripoli, numa zona onde a influência síria é importante, é lícito pensar-se que a Síria tem contactos com este tipo de organizações há muito tempo, e que a Síria pode utilizar o Fath al-Islam para destabilizar o Líbano.