Última hora

Última hora

Israel rejeita proposta de cessar-fogo do Hamas

Em leitura:

Israel rejeita proposta de cessar-fogo do Hamas

Tamanho do texto Aa Aa

Israel exigiu o fim do governo de unidade palestiniano, acusando-o de legitimar os ataques de rockets sobre Israel que duram desde há uma semana. A instabilidade levou as autoridades israelitas a encerrar os postos fronteiriços com os territórios palestinianos, desde a meia-noite, temendo ataques durante a festa judia de Savhouout que decorre até amanhã.

Centenas de militares e tanques ocuparam posições em torno da faixa de Gaza, embora Israel exclua para já lançar uma ofensiva terrestre. O encontro de ontem em Sderot do responsável diplomático europeu Javier Solana, com o ministro da Defesa israelita Amir Peretz foi marcado pelo endurecimento de tom por parte dos responsáveis israelitas.

Peretz apelou ao fim do governo de unidade palestiniano, acusando o Hamas de quebrar a trégua que durava há meses. O responsável pediu ainda à União Europeia que mantenha congelados os fundos de ajuda aos territórios palestinianos. O número dois da Defesa afirmou hoje que não exclui a possibilidade de atacar líderes do Hamas, entre os quais o primeiro-ministro Ismael Hanyeh.

Esta manhã o Tsahal lançou dois ataques aéreos sobre o centro de Gaza, em resposta à morte ontem de uma israelita em Sderot, vitimada por um míssil Qassam. Entretanto o Hamas propôs esta manhã um cessar-fogo temporário em Gaza, extensível à Cisjordânia, para que o governo de unidade posssa negociar uma trégua entre todas as facções armadas.

Uma proposta considerada como uma “manipulação” pelo ministro do Interior israelita, que afirmou que os ataques prosseguirão enquanto os mísseis continuarem a cair sobre Sderot.