Última hora

Última hora

Irlandeses vão às urnas

Em leitura:

Irlandeses vão às urnas

Tamanho do texto Aa Aa

Continuidade ou mudança é a escolha que vão fazer os irlandeses depois de 10 anos de governo de centro-direita…. de qualquer maneira, uma década de paz e de prosperidade. Fianna Fall e os democratas progressistas, juntos numa coligação do centro-direita concorrem com o Fine Gael e os trabalhistas da oposição do centro-esquerda. As sondagens colocam-nos “em pé de igualdade.”

Aos 56 anos, Bertie Ahern continua com uma imagem forte e popular… está certo de ganhar o terceiro mandato. Afirma que teve de enfrentar, com o seu primeiro governo, múltiplos desafios. Na última década muito mudou na República da Irlanda, pode mesmo dizer-se que foi a década irlandesa.

Bertie Ahern foi eleito pela primeira vez em 1997, como o amigo Tony Blair. Nunca quis personalizar a campanha, apesar da popularidade de que goza devido ao contributo para a paz na Irlanda do Norte, devido ao crescimento da economia.

O tigre céltico, como o chamam graças ao sucesso económico, cresceu duas vezes mais que os parceiros da União Europeia; o desemprego teve uma taxa 4,3 por cento mais baixa dos que nos outros Estados membros. Tudo, graças a uma fiscalidade atraente para as empresas, que têm um imposto inferior a 15 por cento.

O balanço é pesado para o Fine Gael de Enda Kenny, que lidera a coligação de centro esquerda e denuncia demasiados gastos no erário público. Para Kenny, os frutos do crescimento não foram investidos eficazmente, pelo contrário: os arrendamentos aumentam em flecha, as estradas são demasiados estreitas para o afluxo rodoviário, há falta de médicos, de serviços públicos.

Seja como for, são os indecisos dos pequenos partidos que se transformam em fiel da balança na hora do voto. Ou seja: os Verdes e o SinnFein de Gerry Adams, que apoiou Ahern em 1997. Antes das eleições, ambas as coligações se recusaram a integrar estes partidos.

A hipótese de um parlamento sem maioria também não está excluída, o que levará a novas alianças e à recomposição da paisagem política na República da Irlanda.