Última hora

Última hora

Beirute lança ultimato aos combatentes da Fatah Al-Islam

Em leitura:

Beirute lança ultimato aos combatentes da Fatah Al-Islam

Tamanho do texto Aa Aa

No mesmo dia em que cinco pessoas ficaram feridas numa explosão em Beirute, o governo libanês fez um ultimato aos combatentes da Fatah Al-Islam. Beirute afirma que não descansará enquanto não detiver os elementos do grupo, entrincheirados desde domingo no campo de refugiados de Nahr-Al Bared e ameaça uma intervenção militar caso os combatentes não se rendam.

A Fatah Al-Islam é acusada de ter ligações à Al-Qaida e de estar sobre as ordens da Síria, no sentido de destabilizar o Líbano.

Abbas Zaki, o líder Organização de Libertação da Palestina (OLP) disse, num encontro com Fuad Siniosa, Primeiro-Ministro libanês, não se opor a uma intervenção militar no campo de refugiados. O Sultão Abou Al-Ainian, o chefe do Fatah palestiniano no Líbano, anunciou o seu apoio ao governo de Beirute.

Sultão Abou Al-Ainian: “Todos os palestinianos concordam libertar o campo Nahr Al-Bared da Fatah Al-Islam, que tem planos terríveis que nada têm a ver com os palestinianos. Os factos comprovam que a maioria dos membros deste grupo não são palestinianos e pertencem a diferentes países árabes”.

A trégua entre o exército libanês e os militantes islâmicos, que começou esta terça-feira, permitiu que metade dos civis palestinianios do campo de Nahr al-Bared pudessem abandonar o local. Os refugiados estão a deslocar-se para o campo de Beddawi.