Última hora

Última hora

Chavez "apaga" canal de televisão

Em leitura:

Chavez "apaga" canal de televisão

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de venezuelanos manifestaram-se este sábado contra o encerramento da cadeia de televisão RCTV. O Governo liderado por Hugo Chavez rejeitou a renovação da licença obrigando o canal a suspender a difusão.

A estação, considerada hostil ao presidente, iniciou as transmissões há 53 anos. “Isto é um crime contra a humanidade. Uma única pessoa não deveria ter o direito de fechar uma coisa por ter uma opinião diferente da de todos nós aqui”, afirmou um manifestante residente em Caracas. “Estas são as vozes das pessoas que se levantaram contra uma decisão que é arbitrária e que nós não podemos aceitar. O Canal 2 é uma herança de todos os venezuelanos e nós vamos salvá-lo”, declarou uma segunda manifestante

Como justificação para o encerramento da emissora de televisão o Governo acusa a direcção do canal de ter estado envolvida no golpe de Estado falhado contra Chavez em 2002.

Hugo Chavez diz que a medida foi uma acção legal para democratizar as emissões e rejeita qualquer interferência externa: “o que é que o parlamento Europeu tem a ver connosco? O parlamento Europeu devia cuidar dos seus assuntos. O que é que o Congresso americano tem a ver com a Venezuela? Metam-se na vossa vida, nos assuntos dos Estados Unidos”, referiu.

O executivo venezuelano renovou esta semana as licenças de outras quatro estações de televisão.

A RCTV será substituída por um canal estatal cuja programação, segundo o presidente, deverá reflectir a sociedade venezuelana e impulsionar a revolução socialista.