Última hora

Última hora

Estatuto do Kosovo sem consenso à vista no seio do G8

Em leitura:

Estatuto do Kosovo sem consenso à vista no seio do G8

Tamanho do texto Aa Aa

Unidos, mas apenas para condenar o Irão. Esta a conclusão do encontro preparatório da cimeira do G8 que reuniu em Potsdam, na Alemanha, os responsáveis diplomáticos dos sete países mais industrializados do mundo e da Rússia. No comunicado final, os representantes declaram-se “decepcionados” com a falta de colaboração de Teerão com os inspectores internacionais, ameaçando tomar “medidas adequadas” se o país não suspender o enriquecimento de urânio.

A longa lista de divergências que marcaram o encontro foi encabeçada pela questão da independência do Kosovo. A Rússia afirmou lacónicamente, que espera não ter que utilizar o direito de veto para impedir o projecto de “independência vigiada” proposto pela ONU, sublinhando a importância de ouvir a Sérvia.

Frank Walter Steinmeier, responsável diplomático alemão, reconheceu que a solução final, “não irá satisfazer todos, tendo que passar por um compromisso”. Um reflexo antes de mais da fricção que perdura entre a Rússia e os Estados Unidos, centralizada no projecto de instalação de um escudo anti-míssil norte-americano em dois países do Leste da Europa.

Serguei Lavrov, ministro dos negócios estrangeiros russo, voltou hoje a acusar Washington de, “relançar a corrida ao armamento ao lançar-se neste projecto”. Entretanto, no centro de Potsdam centenas de manifestantes tomaram a cidade, num ensaio para os protestos marcados para a cimeira do G8 que irá decorrer de 6 a 8 de Junho.

Sob o lema “basta”, os manifestantes gritaram palavras de ordem contra a guerra e o capitalismo, enquanto tentavam ganhar o castelo de Cecilienhoff, onde decorreu a reunião.