Última hora

Última hora

Moscovo responde aos Estados Unidos com ensaio de míssil balístico

Em leitura:

Moscovo responde aos Estados Unidos com ensaio de míssil balístico

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia tentou com êxito, esta terça-feira, um novo míssil balístico intercontinental RS-24 com ogiva separável, que deverá substituir os obsoletos RS-18 “Stilet” e o RS-20 “Satanás”. Quem assistiu ao teste foi o vice-primeiro-ministro russo, Serguei Ivanov, que fez questão de afirmar que “os russos podem sentir-se seguros” com o novo míssil balístico.

Ivanov referiu que o não cumprimento do Tratado sobre as Forças Armadas Convencionais na Europa e a não eficácia do Tratado soviético-americano sobre mísseis de curto e médio alcance “obrigam a Rússia a criar uma nova arma de alta precisão”.

Visto como o sucessor de Putin no Kremlin em 2008, o vice-primeiro-ministro russo deslocou-se depois ao polígono de ensaios de Kapustin-Iar, onde participou numa reunião da Comissão Militar-Industrial.

O novo míssil balístico russo é uma resposta ao sistema de defesa anti-míssil que Washington pretende instalar na Polónia e na República Checa. As autoridades russas consideram o projecto uma ameaça para a sua segurança. A administração Bush defende que o escudo anti-míssil é uma sistema de defesa contra países como o Irão ou a Coreia do norte.