Última hora

Última hora

Protestos contra o G8 continuam na Alemanha

Em leitura:

Protestos contra o G8 continuam na Alemanha

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de manifestantes anti-globalização juntaram-se esta quarta-feira, em Potsdam, na Alemanha, num ensaio para os protestos marcados para a cimera do G8, na próxima semana, em Heilingendamm. A polícia entrou em conflito com os manifestantes, quando estes tentaram quebrar as barreiras de segurança em volta do castelo de Cecilienhoff, onde se realizou o encontro preparatório dos responsáveis diplomáticos do G8.

Também nas cidades de Bad Doberan e Rostock, centenas de pessoas manifestaram-se pacificamente contra os sete países mais industrializados do mundo e criticaram as restrições impostas aos protestos. Com os trágicos acontecimentos de Génova na memória, a polícia alemã fechou o acesso a Hailingendamm e colocou postos de controlo para entrar na cidade.

Longe das manifestações, os protagonistas da cimeira discutiram as linhas de orientação do encontro do próximo dia 6 de junho. Os representantes dos oito países concordaram numa frente comum contra o Irão, mas dividiram-se em questões como a independência do Kosovo ou a instalação de um escudo anti-missil norte-americano na Europa.

A luta contra o aquecimento global também dividiu os países mais poderosos do mundo, com o Japão a considerar prematura a proposta alemã para diminuir os gases de efeito de estufa até 2009.