Última hora

Última hora

Abertura de Bush recebe críticas e aplausos

Em leitura:

Abertura de Bush recebe críticas e aplausos

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de terem recusado assinar o protocolo de Quioto, os Estados Unidos propõem, agora, um novo ciclo de negociações para debater o aquecimento global. George Bush quer fixar até finais de 2008 um objectivo a longo prazo para reduzir os gases com efeito de estufa.

Uma iniciativa saudada pelo Reino Unido e pela Alemanha e críticada pelo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, que esperava uma posição mais ambiciosa.

O presidente americano mostra-se disposto a trabalhar em conjunto com outros países para definir uma nova estrutura para a emissão de gases de estufa aquando da expiração do protocolo de quioto. George Bush sugere que o calendário arranque no final do próximo ano. Para o efeito, os Estados Unidos propõem reunir-se com outros países, entre eles a India e a China.

Mas reduzir as emissões de CO2 não chega para combater o aquecimento global. A posição é assumida num relatório elaborado pela Comissão Europeia. O documento sustenta,ainda, que os europeus se devem adaptar a uma nova realidade climàtica.

O agravamento da seca no sul da Europa, o desaparecimento dos glaciares e o aumento do nível do mar vão integrar a factura nos próximos anos. Alterações, diz a Comissão com consequências ao nivel laboral e da saúde dos cidadãos. Para contornar o problema na agricultura, o relatório apresenta medidas como o recurso a espécies resistentes à seca e a alteração das datas das sementeiras.