Última hora

Última hora

Detenção de Tolimir vista pelos sérvios

Em leitura:

Detenção de Tolimir vista pelos sérvios

Tamanho do texto Aa Aa

A detenção, ontem à noite, do general sérvio-bósnio Zdravko Tolimir, suspeito de limpeza étnica durante a guerra da Bósnia, faz as capas dos jornais em Belgrado. Tolimir, o primeiro suspeito procurado pelo Tribunal Penal Internacional a ser detido no espaço de um ano, está a ser transferido para Haia, onde vai ser julgado.

Muitos sérvios consideram que a detenção de antigos responsáveis militares é necessária. “Não é agradável mas é o nosso dever. Estas pessoas defenderam o seu país. Não acredito que sejam criminosos”, diz uma cidadã sérvia. “Isto foi muito bom, já o deveriam ter feito há muito tempo. Eles (fugitivos) estão no nosso caminho para a entrada na União Europeia”, refere outro cidadão.

A captura do general é considerada um passo importante para a localização e detenção de outros seis principais foragidos ao TPI, como Ratko Mladic. Zdravko Tolimir, um dos colaboradores mais estreitos de Mladic, terá sido cúmplice no genocídio de Srebrnica, em 1995, em que morreram 8 mil muçulmanos da Bósnia. Com este gesto, a União Europeia pode retomar as negociações de pré-adesão com a Sérvia.