Última hora

Última hora

Manifestações vão ser mantidas à distância da cimeira do G8

Em leitura:

Manifestações vão ser mantidas à distância da cimeira do G8

Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira do G8 na Alemanha promete ser o palco de confrontações violentas, antes de mais entre os responsáveis internacionais que dentro de cinco dias se vão reunir no interior da estância de Heiligendamm. Enquanto as negociações diplomáticas parecem fracassar em torno de temas como o aquecimento global, as autoridades alemãs ultimam um dispositivo de segurança draconiano: 16 mil polícias, uma vedação de 12 km e a proibição de manifestações num raio de 6 km.

Para o secretário de Estado do Ministério do Interior alemão, “a protecção dos convidados é uma prioridade”. O responsável garante que os preparativos foram feitos a pensar também no direito dos manifestantes de fazerem ouvir a sua voz. Cem mil militantes antiglobalização são esperados na cidade vizinha de Rostock durante os próximos dias.

Estão convocadas cerca de 60 manifestações, das quais apenas 10 foram autorizadas pela polícia. A primeira está agendada para amanhã. A falta de investimento em Àfrica, prometido durante a última cimeira de Gleneagles vai estar no centro dos protestos. Num piscar de olho aos manifestantes, a Chanceler alemã anunciou hoje que pretende aumentar em 14% os fundos de ajuda ao continente africano.