Última hora

Última hora

Islamitas atacam exército libanês no sul do país

Em leitura:

Islamitas atacam exército libanês no sul do país

Tamanho do texto Aa Aa

O exército libanês foi atacado, esta tarde, por islamitas armados no campo de refugiados palestiniano de Ain al-Hiloueh, no sul do país. Os responsáveis pelo ataque são membro do grupo sunita Djun al-Cham.

O incidente ocorre depois do exército libanês ter reforçado a ofensiva contra a Fatah Al-Islam, no campo de refugiados de Nahr al-Bared, no norte do Líbano, que tem sido palco de intensos bombardeamentos por parte das forças de segurança.

Desde há duas semanas que a violência e a destruição fazem parte do quotidiano das pessoas que aqui vivem.

De acordo com as Nações Unidas, antes deste conflito cerca de 31 mil pessoas viviam em Nahr al-Bared. A falta de segurança levou mais de 5.000 famílias a procurarem refúgio em Beddawi, perto de Tripoli.

Apesar do apoio prestado pelas agências humanitárias, os refugiados pedem mais ajuda.
Khaled Zayteon considera que “é urgente encontrar uma solução para o problema, sobretudo, por causa das crianças que se encontram doentes.”

O conflito considerado o mais violento depois da guerra civil libanesa entre 1975-1990 provocou em
apenas duas semanas mais de uma centena de mortos.