Última hora

Última hora

Bolsa de Xangai regista terceira queda colossal do ano

Em leitura:

Bolsa de Xangai regista terceira queda colossal do ano

Tamanho do texto Aa Aa

Foi a maior queda em mais de três meses a que registou esta segunda-feira a Bolsa de Xangai e a terceira do ano.

O mercado de valores chinês desvalorizou 8,26 por cento, devido à especulação sobre as intenções
de Pequim de aprovar uma nova legislação para arrefecer o mercado bolsista, nomeadamente através da criação de um imposto sobre as mais-valias.

Para a presidente da JP Morgan China Equities, Jing Ulrich, “a economia está a crescer a um grande ritmo. Espera-se mesmo um crescimento do PIB de 10 por cento em 2007. O crescimento das empresas é também muito significativo.” Ulrich considera “sã esta correcção no mercado bolsista”, que diz “não vai ter um grande impacto no crescimento económico.”

Para provar esta teoria está a Feira do Milionário, evento que decorreu este fim-de-semana em Xangai e que é nada mais, nada menos do que um local de exposição e venda de produtos de luxo para os novos-ricos chineses.

150 marcas internacionais estiveram presentes e este número poderá aumentar nos próximos anos até porque como referia um visitante “o mercado funciona bem, como prova o desenvolvimento da China. Haverá cada vez mais pessoas a comprar produtos de luxo. Já há muitos ricos na China”, concluiu.

De acordo com um dos organizadores do evento, o crescimento anual deste mercado na China situa-se entre os 10 e os 20 por cento. A este ritmo em 2015, a China será o segundo maior consumidor mundial de produtos de luxo.