Última hora

Última hora

Abbas comemora aniversário da Guerra dos Seis Dias com apelo à paz entre palestinianos

Em leitura:

Abbas comemora aniversário da Guerra dos Seis Dias com apelo à paz entre palestinianos

Tamanho do texto Aa Aa

No 40° aniversário da Guerra dos Seis Dias, o presidente palestiniano lança um apelo à paz entre Hamas e Fatah para concretizar o sonho de um Estado independente e apagar a derrota árabe da memória.

Com os habitantes de Ramallah nas ruas para recordar o que consideram “dia trágico”, Mahmud Abbas relembrou que são os palestinianos quem paga o preço da derrota árabe de 1967. Mas face à crise interna que afecta os territórios nos últimos meses, defendeu que a guerra civil é a pior solução, pior ainda do que a ocupação israelita, e é mais um obstáculo à criação do Estado Palestiniano, que diz ser o único meio de apagar a lembrança da derrota.

A data foi celebrada também pelos israelitas, em Hébron. A localidade da Cisjordânia, onde moram 400 colonos hebraicos entre 150 mil palestinianos, é palco frequente da violência entre israelitas e palestinianos. Mas hoje, a tensão era entre israelitas.

De um lado do cordão de segurança, activistas que pedem o fim da colonização hebraica dos territórios palestinianos, do outro, dezenas de colonos que acusam os manifestantes de traição, pois consideram ter o direito às terras reivindicadas pelos palestinianos.

Com a Guerra dos seis dias, Israel modificou o mapa do Médio Oriente e impôs-se como potência regional. Mas, 40 anos depois a paz é uma miragem.