Última hora

Última hora

Bogotá liberta líder das FARC

Em leitura:

Bogotá liberta líder das FARC

Tamanho do texto Aa Aa

O governo colombiano fez sair da prisão Rodrigo Granda, o mais importante dirigente das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia detido no país. Granda foi preso em Dezembro de 2004, numa operação secreta e controversa que criou uma crise diplomática com a Venezuela. Aquele que é considerado como o “chefe da diplomacia” das FARC ficará agora sob custódia do Episcopado de Bogotá.

Apesar de se opôr ao processo unilateral de libertação de guerrilheiros decretado pelo presidente Álvaro Uribe, Granda terá aceite esforçar-se para um acordo de troca de prisioneiros. As FARC pretendem a libertação de 500 guerrilheiros em troca de 56 reféns, entre os quais a ex-candidata presidencial de origem francesa, Ingrid Betancourt.

Bogotá libertou desde sexta-feira 200 guerrilheiros, na esperança de um gesto semelhante por parte das FARC. Mas os rebeldes classificam o plano unilateral de Uribe como uma “farsa” e exigem a negociação de um acordo numa zona desmilitarizada.