Última hora

Última hora

ETA ameaça com ataques em todas as frentes

Em leitura:

ETA ameaça com ataques em todas as frentes

Tamanho do texto Aa Aa

A ETA anunciou o fim de uma trégua que já durava há 15 meses e ameaçou o governo espanhol com o reinício da luta armada a partir da meia-noite, por causa de “detenções, tortura e perseguições”.

O primeiro-ministro José Luis Rodriguez Zapatero reagiu com um discurso de firmeza. “A decisão da ETA vai radicalmente na direcção contrária ao caminho que as sociedades basca e espanhola desejam – o caminho da paz. Um caminho que apenas tem um final: o abandono definitivo da armas”, declarou.

Durante as tréguas, em meados de 2006, o governo de Zapatero abriu um processo de paz com a ETA, interrompido mais tarde devido a um atentado à bomba no aeroporto de Madrid. O líder da oposição, Mariano Rajoy, crítico do diálogo entre governo e organização separatista, pede transparência. “Desejo que o governo espanhol rectifique, peço-lhe que o faça. Peço-lhe ainda, clareza, certezas, segurança e que não tenha ambiguidades”, declarou o presidente do Partido Popular espanhol.