Última hora

Última hora

Conselho da Europa acusa Nato de acordo secreto com CIA

Em leitura:

Conselho da Europa acusa Nato de acordo secreto com CIA

Tamanho do texto Aa Aa

Dick Marty volta à carga, no caso dos voos e das prisões secretas da CIA na Europa. A segunda parte do relatório do Conselho da Europa foi agora publicada: está confirmada a existência de centros de detenção secreta, os governos europeus estavam ao corrente e tudo foi decidido no quadro da Nato.

“Estes centros de detenção não eram geridos pelos serviços polacos ou romenos. Eram geridos directamente pelos serviços americanos da CIA. As autoridades locais limitavam-se, sobretudo, a garantir a segurança do perímetro exterior, a facilitar o transporte aéreo – e também a encobri-lo”, afirmou Marty.

Baseando-se nas suas fontes e nas dos serviços de informações americanos e dos países envolvidos, o senador suíço afirma que tudo foi decidido após os ataques do 11 de Setembro: “Nós afirmamos que houve uma séria de acordos secretos, no seio da NATO, e que esta plataforma serviu para que a CIA se movimentasse na Europa com toda a tranquilidade, sem estar sujeita a nenhum controlo.”

A Nato já reagiu: nega qualquer tipo de acordo secreto, como o descrito pelo senador suíço. Os governos polaco e romeno também já negaram a existência de quaisquer centros de detenção secretos nos respectivos territórios.