Última hora

Última hora

Acordo à vista sobre forças convencionais

Em leitura:

Acordo à vista sobre forças convencionais

Tamanho do texto Aa Aa

Estados Unidos e Rússia podem chegar em breve a um acordo, sobre a aplicação do Tratado de Redução de Forças Convencionais na Europa. O anúncio de um possível encontro de ideias foi feito, esta terça-feira, em Viena de Áustria, após uma reunião de emergência, pedida por Moscovo.

Em causa, os limites impostos aos movimentos militares, em território russo. Um aspecto sublinhado pelo chefe da degação russa, Anatoly Antonov: “Na revisão do tratado, há limitações que nós consideramos injustas, limitações que afectam os movimentosde tropas russas, dentro do próprio território da Fedração Russa”.

Do lado americano, a reacção foi prudente, mas o chefe da delegação, Daniel Fried, admitiu uma revião dos limites impostos pela revisão do Tratado, assinada em 1999.

“Trabalharemos com a Rússia e com os outros signatários do Tratadode Redução de Forças Convencionais na Europa, faremos esforços para darmos uma resposta séria e creativa aos interesses russos”, disse.

O chefe da delegação americana, recusou estabalecer qualquer relação entre esta iniciativa russa e a vontade dos Estados Unidos de instalação de um disposivo anti-missil, em países que integraram o Pacto de Varsóvia.

O acordo agora contestado foi assinado em 1990 e revisto nove anos depois.