Última hora

Última hora

Violência chega ao norte da Cisjordânia

Em leitura:

Violência chega ao norte da Cisjordânia

Tamanho do texto Aa Aa

Os confrontos entre as facções do Hamas e Fatah chegaram a Nablus, a norte da Cisjordânia.

O derramamento de sangue e a luta armada intensificam-se a cada dia que passa.

Esta quarta feira dois colaboradores da ONU para a ajuda aos Refugiados Palestinianos foram mortos, na Faixa de Gaza.

A insegurança no território levou mesmo a organização anunciar o encerramento de três dos cinco centro de distribuição alimentar.

Também, os militares da GNR que integravam uma missão internacional da União Europeia já abandonaram a região.
Em apenas quatro dias, os confrontos entre o Hamas e Fatah já fizeram 60 mortos.

O movimento islâmico Hamas quer que as forcas de seguranca da Autoridade Nacional Palestiniana entregarem as armas até sexta feira. Enquanto, os aliados do Fatah dão um prazo de 12 horas ao Hamas para acabar com os ataques

Em conferência de imprensa, o presidente palestiniano voltou a pedir o fim da violência. Abbas considerou que a actual situação na Faixa de Gaza é um descalabro e que não é possivel responsabilizar uma das partes.

Em comunicado, o ministério Russo dos Negócios Estrangeiros pediu, esta quarta feira, o fim dos confrontos.

Também, Javier Solana, Alto representante da Uniao Europeia para a Política Externa, admitiu a possibilidade de enviar uma missão civil para ajudar a restabelecer a paz.

Isto numa altura em que os civis começam a mobilizar-se. Esta quarta feira, centenas de palestinianos sairam à rua para se manifestarem contra a violência, mas sem sucesso. Uma pessoa foi morta e dez ficaram feridas.