Última hora

Última hora

Sindicatos mantêm greve de três semanas

Em leitura:

Sindicatos mantêm greve de três semanas

Tamanho do texto Aa Aa

A greve da função pública que dura há três semanas na África do Sul vai continuar. A federação laboral COSATU anunciou esta sexta-feira que foi impossível alcançar um acordo com o governo. A união sindical esclareceu no entanto que o executivo colocou uma nova proposta sobre a mesa e que os representantes dos trabalhadores vão reunir-se domingo para iniciarem uma nova discussão.

Um sindicalista explica que “os trabalhadores se sentem espoliados do que a eles lhes pertence por direito. Por isso estão determinados e não vão voltar as costas à luta.” Outro grevista considera que o governo só vai tomar em consideração as reivindicações sindicais se os trabalhadores conseguirem paralisar o país.

O impasse negocial sobre os aumentos salariais provocou, desde já, a maior greve no país desde o fim do Apartheid em 1994. Os sectores mais afectados são a educação e a saúde. Os grevistas chegam a utilizar métodos coercivos para obrigar todos os trabalhadores a aderirem à paralisação.