Última hora

Última hora

Blair visita Vaticano e poderá converter-se ao catolicismo

Em leitura:

Blair visita Vaticano e poderá converter-se ao catolicismo

Tamanho do texto Aa Aa

Tony Blair foi recebido este sábado no Vaticano por Bento XVI. O primeiro-ministro britânico, cujo mandato termina na quarta-feira, foi recebido pelo Sumo Pontífice durante cerca de 25 minutos. A Blair e Bento XVI juntaram-se depois o cardeal Cormac Murphy-O’Connor, arcebispo de Westminster, e o chefe da igreja católica de Inglaterra e do País de Gales.

A presença do cardeal britânico parece confirmar os rumores das intenções do chefe do executivo de Londres de se converter ao catolicismo. Recorde-se que Cherie Blair e os quatro filhos do casal são católicos. Tony Blair é anglicano, mas há muito que correm rumores de que o primeiro-ministro britânico está à espera do fim do seu mandato para anunciar a conversão ao catolicismo.

Nesta visita de 35 minutos, Blair ofereceu a Bento XVI três fotografias do cardeal John Henry Newman, um bispo anglicano que se converteu ao catolicismo no final do século XIX.

As reacções à eventual conversão de Blair são muito variadas. Nas ruas de Roma, um inglês refere que Blair “fará tudo o que Bush disser e não o que ele quer fazer”. Uma inglesa diz que compreende porque “Cherie é católica, o mandato de primeiro-ministro está a acabar e ele tem o direito de escolher”.

A confirmação oficial da conversão de Tony Blair ao catolicismo só deverá ser divulgada depois de quarta-feira, quando terminar o mandato de primeiro-ministro.