Última hora

Última hora

Gordon Brown assume chefia dos trabalhistas britânicos dias antes de suceder a Blair

Em leitura:

Gordon Brown assume chefia dos trabalhistas britânicos dias antes de suceder a Blair

Tamanho do texto Aa Aa

Terminam hoje 13 anos de espera para Gordon Brown. O ainda ministro britânico das Finanças assume este domingo as rédeas do poder, no congresso do Partido Trabalhista, em Manchester. A reunião servirá para confirmar a sua eleição como líder do partido. Uma etapa obrigatória antes de ocupar a cadeira de primeiro-ministro a partir de dia 27.

Em plena viagem de Brown pelo país, aumentam as especulações sobre a remodelação governamental. Não se espera uma mudança radical de política mas de estilo.

Gordon Brown, 56 anos, foi ministro das Finanças nos últimos dez anos e o balanço é mais do que positivo. Mas ao contrário de Blair, o amigo e rival, é mais eurocéptico e um fervoroso opositor do proteccionismo. Em termos pessoais é mais sério e simples. Mas o gosto pelo controlo e falta de carisma valem-lhe algumas críticas e são os principais defeitos para as legislativas de 2009 face ao rival conservador que é uma cópia do Blair de há uma década.

A saída de cena de Blair acaba por ser ruidosa. O ainda primeiro-ministro encontrou-se ontem com o Papa Bento XVI, no Vaticano, numa altura em que crescem os rumores de que após a passagem de poder anunciará a conversão ao Catolicismo, a religião da mulher e dos filhos. Para já diz que pretende trabalhar para a paz no Médio Oriente e promover o diálogo entre religiões.