Última hora

Última hora

Conferência de Paris define coordenação de esforços sobre o Darfur

Em leitura:

Conferência de Paris define coordenação de esforços sobre o Darfur

Tamanho do texto Aa Aa

A conferência internacional de Paris sobre o Darfur terminou com promessas de apoio aos esforços de pacificação e a um processo político para resolver o conflito na província sudanesa, mas com poucas medidas concretas. O encontro reuniu representantes de 18 países e várias organizações internacionais, sendo notória a ausência da União Africana e do Sudão.

Cartum considerou “inoportuna” a iniciativa, duas semanas depois de aceitar a mobilização de uma força mista das Nações Unidas e da União Africana no Darfur.

Num aviso ao regime sudanês, a secretária de Estado norte-americana Condoleezza Rice disse que “não podem permitir a continuação de uma situação no Darfur onde os acordos são feitos mas não respeitados. Os Estados Unidos continuam a defender que o Sudão deve sofrer consequências se não cumprir as obrigações assumidas”.

Os participantes na conferência não descartaram assim a ameaça de sanções a Cartum e pretendem que o regime sudanês inicie até ao Verão negociações com os grupos rebeldes do Darfur. Tal como explicou chefe da diplomacia francesa, Bernard Kouchner, foi frisada a importância de um “apoio firme e contínuo às iniciativas conjuntas das Nações Unidas e da União Africana”.

Se os planos seguirem as intenções da iniciativa de Paris, a força internacional poderá intervir a partir do início de 2008, data avançada pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, que alertou para a necessidade de financiar a operação.