Última hora

Última hora

Hamas contesta reunião de Olmert e Abbas em Sharm el-Sheik

Em leitura:

Hamas contesta reunião de Olmert e Abbas em Sharm el-Sheik

Tamanho do texto Aa Aa

Está tudo pronto na estância balnear de Sharm el-Sheik, no Egipto, para a cimeira entre o presidente palestiniano e o primeiro-ministro israelita. É o primeiro encontro entre Mahmud Abbas e Ehud Olmert desde que o Hamas tomou o controlo da Faixa de Gaza. Esse será o tema central da reunião, adiada devido à crise interpalestiniana e promovida pelo Egipto e pela Jordânia.

Esta é primeira iniciativa para apoiar o presidente palestiniano, mas para os rivais do Hamas tudo não passa de uma farsa. O grupo radical reitera o apelo à luta armada contra o ocupação sionista. Num discurso em Gaza, Ismail Hanyieh, o líder do governo destituído por Abbas, disse que o encontro não produzirá resultados, pois Israel apenas quer dividir os palestinianos e enfraquecer o Hamas.

Em sinal de boa vontade, antes da cimeira, o governo israelita aprovou a transferência de 350 dos 700 milhões de dólares, oriundo de taxas aduaneiras, que tinha bloqueado desde que o Hamas chegou ao poder. As modalidades da entrega serão debatidas com o presidente palestiniano para evitar que vá parar às mãos do Hamas.

Mahmud Abbas foi ontem à Jordânia, para preparar a cimeira com o rei Abdullah II. O monarca gostaria que fosse estabelecido em Sharm el-Sheik um calendário para relançar as discussões de paz, o que Israel recusa enquanto o governo palestiniano de emergência não for estável.