Última hora

Última hora

Bruxelas advoga "flexisegurança" no emprego

Em leitura:

Bruxelas advoga "flexisegurança" no emprego

Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia apelou a cada Estado-Membro para que implemente os príncipios da flexisegurança no domínio do emprego.

A ideia é combinar flexibilidade e segurança, ou seja, flexibilidade para as empresas que podem contratar e despedir pessoas mais facilmente e segurança para os trabalhadores que podem receber um salário entre dois contratos de trabalho.

Num comunicado divulgado esta quarta-feira, Bruxelas considera que é necessário reduzir o fosso entre os trabalhadores que têm um emprego estável e garantido e os que não têm acesso a qualquer protecção.

A porta-voz da comissão europeia Katharina von Schnurbein refere que a prioridade é “estabelecer princípios comuns que possam ser adoptados pelo Conselho Europeu em Dezembro”.

Mas a “flexisegurança”, suscita dúvidas por parte dos sindicatos que receiam uma precarização generalizada das condições de trabalho.

Para a confederação europeia dos sindicatos as reformas propostas devem complementar mas não substituir os sistemas de protecção do trabalho.