Última hora

Última hora

Sérvios recordam batalha medieval histórica no Kosovo

Em leitura:

Sérvios recordam batalha medieval histórica no Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia histórico ensombrado por um planeado estatuto que concede a independência ao Kosovo, considerada a região berço da nação Sérvia. A NATO reforçou a segurança por receios de que ultranacionalistas sérvios possam causar distúrbios. Em diversos locais do Kosovo celebra-se a épica batalha de 1389 em que um exército cristão liderado pelo príncipe sérvio Lazar, foi derrotado no Kosovo pelas forças invasoras otomanas.

A batalha do dia de S. Vitus tem um grande peso na identidade nacional sérvia e foi mesmo usada pelo regime de Slobodan Milosevic para mobilizar os sérvios.

Apesar da batalha de 1389 ter resultado numa derrota, ela é considerada o marco da união sérvia. Alguns kosovares de etnia albanesa, veteranos da guerra do Kosovo do anos noventa, anunciaram estar preparados para ripostar a qualquer acção bélica de forças paramilitares sérvias, nomeadamente a Guarda do Príncipe Lazar.

A Nações Unidas, que administram o Kosovo, interditaram a comparência da dessa força sérvia na cerimónia e a NATO reforçou a segurança. No Kosovo, ainda uma província sérvia, 90 % da população é de etnia albanesa.