Última hora

Última hora

Greve de 24 horas nos correios do Reino Unido

Em leitura:

Greve de 24 horas nos correios do Reino Unido

Tamanho do texto Aa Aa

O recém nomeado primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, enfrenta a primeira crise política, poucas horas depois de ter revelado a formação do novo governo.

130 mil funcionários dos correios do Reino Unido começaram esta noite uma greve de 24 horas, contra os planos de modernização da Royal Mail. O Comunication Workers Union (CWU), o sindicato dos trabalhadores dos correios, recusou o aumento de 2,5 por cento nos salários e afirma que a nova estratégia da Royal Mail pode por em risco cerca de 40 mil empregos.

A greve é a primeira paralisação do sector em 11 anos. Estima-se que milhões de envelopes fiquem nos armazens, já que a entrega do correio será a área mais afectada pela greve.

Desde que as empresas privadas começaram a operar no mercado postal do Reino Unido, a Royal Mail afirma ter perdido 40 por cento dos clientes. A greve beneficia o sector privado. A empresa britanica DX anunciou que as 24 horas de paralisação poderão gerar uma receita de quase 15 milhões de euros.