Última hora

Última hora

Buscas continuam no Reino Unido após detenção de mais duas pessoas

Em leitura:

Buscas continuam no Reino Unido após detenção de mais duas pessoas

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter detido, durante a manhã, mais dois suspeitos dos atentados falhados do fim-de-semana no Reino Unido, a polícia britânica continua com as operações de busca.

Das sete pessoas já detidas, três viram as suas prisões preventivas serem prolongadas até sábado, anunciou a Scotland Yard. De acordo com a legislação antiterrorista britânica esta situação pode prolongar-se até um máximo de 28 dias, sem que haja acusação formal.

Entre estas pessoas encontram-se um médico de 26 anos e a sua mulher de 27. Ambos foram detidos quando seguiam numa auto-estrada na região de Cheshire, no noroeste do país. De acordo com as autoridades de Amã, trata-se de Mohammed Jamil Abdelkader Asha, um médico de origem jordana que as autoridades britânicas pensam ser o cérebro da operação, e da mulher Dana.

Na Câmara dos Comuns a nova ministra da Administração Interna voltou a sublinhar que “o terrorismo é uma ameaça séria.” Jacqui Smith afirmou que é necessário garantir que os recursos, as capacidades e a legislação podem ajudar a defender os valores comuns do país do terrorismo.”

Para já foram detidas sete pessoas relacionadas com o ataque de sábado contra o principal terminal do aeroporto de Glasgow e com os dois carros armadilhados detectados e desactivados, na sexta-feira, no centro de Londres. As autoridades elevaram o alerta terrorista para o nível máximo.