Última hora

Em leitura:

Portugal aplaude proposta de reforma para o sector do vinho


A redação de Bruxelas

Portugal aplaude proposta de reforma para o sector do vinho

Os vitivinicultores portugueses portugueses vêm com bons olhos a proposta da Comissão Europeia para a reforma do sector do vinho. Bruxelas quer combater o excesso de produção e para isso propõe subsidiar o abate de 200 mil hectares de vinha até 2013.

Importante, para o vice-presidente da Associação de Exportadores de Vinho e Bebidas Espirituosas é que os produtores “não se deixem seduzir pelos subsídios e arranquem vinha boa”.

A Europa quer apostar qualidade e na competitividade como confirma a Comissária da Agricultura Mariann Fischer-Boel:
“A medida mais importante para a estabilização do mercado será um incentivo financeiro atractivo durante os primeiros cinco anos da reforma. Os produtores que já não poder competir têm assim tempo para deixarem as vinhas”

Para além de uma etiquetagem mais simples nas garrafas Bruxelas quer investir na promoção dos vinhos europeus em especial fora da União e lutar contra a concorrência dos vinhos do Novo Mundo.

A Associação Nacional das Denominações de Origem Vitivinícolas só lamenta que a maior parte do bolo 120 milhões de euros vá para a promoção externa e apenas 3 milhões sejam para a divulgação na União, que representa 67% do mercado mundial.

Nos últimos anos os consumidores têm sido conquistados pelos vinhos do Novo Mundo. O preço competitivo, a crescente diversidade de castas e melhoria da qualidade levam alguns mesmo a preferi-los aos “vinhos franceses”. É precisamente a França que mais se opõe a esta reforma. Portugal vê-a, por outro lado, como uma oportunidade de acabar com o vinho de má qualidade e de alargar o mercado para o vinho português.

Espanha, França, Itália e Portugal produzem 80% do vinho na UE. Portugal é o Estado-membro com maior variedade de castas de uva, 341. A União Europeia é o maior produtor, consumidor e exportador de vinho no mundo.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Profissionais receiam destruição do modelo vitivinícola europeu