Última hora

Em leitura:

Emprego cresce nos EUA


empresas

Emprego cresce nos EUA

O mercado de emprego nos Estados Unidos está melhor que o previsto. Em Junho, foram criados 132.000 novos postos de trabalho, um número abaixo do registado em Maio, mas acima da previsão dos analistas.

Ao mesmo tempo, o Departamento do Trabalho reviu em alta os valores de Abril e Maio. O relatório, publicado esta sexta-feira, mostra também um aumento dos salários superior ao crescimento da inflação.

A taxa de desemprego manteve-se inalterada, nos 4,5%, ou seja, o mesmo valor registado em Abril e Maio. Ao longo do ano, a taxa de desemprego norte-americana tem-se mantido estável, sempre em redor deste valor.

Os números são, nalguns casos, contraditórios. O sector da distribuição esteve a crescer, mas foi aqui que se registaram mais cortes de empregos: 24.000, ao todo. Já na construção civil, foram criados 12.000 postos de trabalho. A construção de casas esteve a abrandar, mas o crescimento do sector imobiliário não-residencial acabou por compensar.

Os números agora publicados vão ter uma repercussão na política monetária da Reserva Federal. O organismo presidido por Ben Bernanke não deve, tão cedo, fazer um corte nas taxas de juro, e pode mesmo haver uma nova subida, para combater a inflação e evitar um crescimento económico excessivo.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

empresas

Dubai entra no capital da EADS