Última hora

Última hora

Londres furiosa com o Não de Moscovo à extradição de Lugovoy, no caso Litvinenko

Em leitura:

Londres furiosa com o Não de Moscovo à extradição de Lugovoy, no caso Litvinenko

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades britânicas estão furiosas com a recusa da Rússia em extraditar o principal suspeito do assassínio de Alexandre Litvinenko – Andrei Lugovoy. O porta-voz do primeiro-minsitro Gordon Brown considerou como inaceitável a atitude de Moscovo, já que o Reino Unido pretende fazer um julgamento justo sobre o que se passou com o antigo agente do KGB em território britânico.

O rasto de Polonio 210 investigado pela polícia coincide com os movimentos de Andrey Lugovoy. Alexandre Litvinenko terá sido envenenado num hotel de Londres. Acabou por falecer em Novembro num hospital na capital britânica vitima de envenenamento.

Quando a justiça britânica apontou Lugovoy, também antigo elemento do KGB, como o principal suspeito do crime, o agora homem de negócios declarou-se inocente numa conferência de imprensa e acusou directamente a polícia britânica pelo assassínio de Litvinenko.

O Não da Rússia à extradição de Lugovoy veio arrefecer ainda mais das relações entre russos e britânicos. O porta-voz de Downing Street lembrou que os dois países têm interesses comuns em várias áreas, mas que agora algumas questões podem ser repensadas.