Última hora

Última hora

Sarkozy convida-se a Bruxelas

Em leitura:

Sarkozy convida-se a Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês defendeu em Bruxelas uma “aplicação inteligente e dinâmica” do Pacto de Estabilidade e Crescimento. Nicolas Sarkozy fez-se convidado na reunião dos ministros das Finanças do Eurogrupo para explicar pessoalmenteas razões para um previsível atraso no equilíbrio orçamental francês. “ O problema não é assumir um compromisso a três anos é cumpri-lo. Por isso farei tudo o que for preciso para ter em 2010 um déficit conforme ao pacto, em função dos resultados do crescimento económico, se não o conseguirmos serei o primeiro a lamentá-lo, e passará então a em 2012”.

Perante os ministros das Finanças dos restantes 12 países da Zona Euro, Sarkozy destacou que a França vai lançar “um programa de reformas sem precedentes” e que tem de ser “realista razão pela qual não pode garantir o equilíbrio orçamental na data com que o anterior governo francês se comprometeu. Numa primeira reacção à “exposição” de Sarkozy, o presidente do Eurogrupo, o primeiro-ministro luxemburguês Jean-Claude Juncker, saudou o facto de a França ter decidido levar a cabo uma “reforma profunda” da sua economia, manifestando-se convicto de que a mesma não travará o processo de consolidação orçamental no país.

Como tradicionalmente, este encontro do Eurogrupo antecede a reunião de ministros das Finanças dos 27, que se realizará quarta-feira em Bruxelas, já sob presidência do ministro Fernando Teixeira dos Santos.