Última hora

Última hora

Bernard Kouchner tenta convencer sérvios a discutir o estatuto do Kosovo

Em leitura:

Bernard Kouchner tenta convencer sérvios a discutir o estatuto do Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia está pronta a abrir as portas à Sérvia mas não antes de estar resolvida a situação do Kosovo. A declaração é de Bernard Kouchner, o chefe da diplomacia francesa que esta quinta-feira visitou Belgrado e amanhã estará em Pristina.

Kouchner desloca-se à região numa altura em que os Estados Unidos, a França e a Grã-Bretanha trabalham num novo texto de resolução a apresentar ao Conselho de Segurança da ONU, prevendo mais quatro meses de negociações entre o Kosovo e a Sérvia e, numa conferência de imprensa, foi muito claro:

“Se conseguirmos conversar, retomar o diálogo – com os russos também, obviamente -, podemos discutir o adiamento e tudo, mas se ninguém quiser conversar e de um lado se fala de indpendência e do outro se diz não à independência, como no final é preciso decidir, a decisão será certamente na direcção do plano de Ahtisaari”

Mas o plano de Ahtisaari não agrada a muita gente e desde logo à Sérvia e à Rússia que apoia a posição de Blegrado. Entretanto, Moscovo já fez saber, através do seu chefe da diplomacia, que a proposta que está a ser desenhada também não serve.

Por seu lado o governo do Kosovo impacienta-se e ameaça proclamar unilateralmente a independência da província. Os Estados Unidos e a União Europeia alertam para os perigos de uma tal atitude.