Última hora

Última hora

Oposição queixa-se da lei contra o extremismo

Em leitura:

Oposição queixa-se da lei contra o extremismo

Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento russo adoptou as amendas à legislação sobre o extremismo, denunciadas como um entrave à acção da oposição antes das eleições presidenciais de 2008.
Depois de ter sido aprovado na Duma , o texto passa hoje no Senado maioritariamente pro-kremlin para ser depois aprovado por Vladimir Putin.
As modificações legislativas visam, de forma geral, travar o extremismo nacionalista crescente no país. A lei prevê punição severa para quem financie e fomente actos de violência por motivos de ódio político e ideológico.
O texto impõe ainda a difamação contra o poder como um delito extremo e proíbe as pessoas implicadas em actos susceptíveis de sanções neste quadro de se apresentar a eleições.
Dos partido mais moderados aos mais radicias todos dão conta das dificuldades de movimento para contestar o poder do Kremlin e até mesmo imprimir panfletos anti-Putin, agora considerado crime. As organizações de defesa dos direitos humanos manifestam a sua preocupação pelo recrudescimento da repressão na Rússia.