Última hora

Última hora

Um ano depois da guerra entre Israel e Hezbollah

Em leitura:

Um ano depois da guerra entre Israel e Hezbollah

Tamanho do texto Aa Aa

Beirute acordou tranquila. Há um ano a aviação israelita preparava-se para colocar a capital debaixo de fogo durante 34 dias.
No dia do primeiro aniversário da guerra entre Israel e o Hezbollah, alguns libaneses acreditam que a vitória pertenceu ao País do Cedro. “O Líbano alcançou uma vitória na agressiva guerra aberta realizada pelo lado israelita. É uma vitória que muitos libaneses apenas admitiram mais tarde, quando Israel admitiu que o Hezbollah venceu”, referiu um cidadão.

O conflito teve início há precisamente um ano. Um dia em que a guerrilha do Hezbollah entrou em território israelita abateu dois soldados do Tsahal e sequestrou outros três. Seguiu-se depois a retaliação hebraica. 1200 libaneses perderam a vida, a maioria civis, e partes da capital de outras cidades foram arrasadas. O Hezbollah provocou 152 baixas do lado israelitas.

Hoje, a reconstrução continua bem como a propaganda do financiamento. A organização xiita, apoiada pela Síria e pelo Irão, anunciou ter investido mais de 300 milhões de euros, um montante idêntico ao anunciado governo. O primeiro-ministro Fouad Siniora sabe que o futuro não é fácil. “Enfrentamos muitos desafios diferentes nos dias vindouros, o primeiro é reconstruir o que a agressão israelita destruiu e recuperar aquilo que perdemos com os nossos conflitos internos”, declarou o chefe-de-executivo. 34 dias de agressivos bombardeamentos aéreos e de artilharia que devastaram o Líbano, especialmente o sul.

A comunidade internacional prometeu mais de 7 mil milhões em meio de euros. Até agora apenas foram entregues pouco mais de mil milhões.