Última hora

Em leitura:

Enfermeiras e médico condenados à morte na Líbia têm última oportunidade para mudança na sentença


mundo

Enfermeiras e médico condenados à morte na Líbia têm última oportunidade para mudança na sentença

Esta segunda-feira pode ser o primeiro dia do resto da vida das cinco enfermeiras búlgaras e do médico palestiniano, acusados de infectarem deliberadamente 438 crianças com o vírus da SIDA. O Conselho Superior Judicial líbio decide a validade da condenação à morte, determinada pelo Supremo Tribunal.

De acordo com a agência France Press, os advogados de defesa apresentaram um pedido de perdão e de clemência junto do organismo que pode modificar a sentença ou anulá-la. Ainda segundo a mesma fonte, os seis arguidos assinaram um juramento em que garantem que não perseguirão o Estado líbio por causa dos oito anos passados na prisão.

Ainda a favor dos arguidos, que declaram ser inocentes desde o início, está o acordo de indemnização individual de um milhão de euros, aceite plas familias das vítimas. Agurda-se por isso um desfecho favorável para os 6 acusados, que tem recebido um forte apoio diplomático e político por parte da Bulgária e da União Europeia.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Arquidiocese de Los Angeles deverá indemnizar vítimas de pedofilia