Última hora

Última hora

Moscovo vai retaliar sanções de Londres no caso Litvinenko

Em leitura:

Moscovo vai retaliar sanções de Londres no caso Litvinenko

Tamanho do texto Aa Aa

O processo Litvinenko continua a alimentar a tensão diplomática entre Moscovo e Londres. O ministério dos Negócios Estrangeiros russo anunciou que vai responder ao início da tarde à decisão britânica de expulsar quatro diplomatas russos, que classificou ontem de “imoral”.

Londres ameaça anular a cooperação com Moscovo em várias áreas, a começar pela suspensão da atribuição de vistos a cidadãos russos.

Na embaixada britânica em Londres o ambiente é de suspeição, uma requerente de visto afirma que, “podem fazer o que quiserem sem ter que justificar a decisão”.

Outro prepara-se para partir para Londres para uma competição desportiva e afirma-se, “alheio às querelas políticas, sempre nos trataram bem na embaixada”.

Na origem da tensão diplomática está a recusa de Moscovo em entregar à justiça britânica o principal suspeito do envenenamento do ex-espião russo Alexander Litvinenko.

Andrei Lugovoi, também ele antigo funcionário do KGB, é acusado de ter transportado o produto radioactivo que matou Litvinenko, com quem se encontrou por várias vezes em Londres.

Antes de morrer num hospital da capital britânica em Novembro, Litvinenko tinha acusado o presidente Vladimir Putin de ter ordenado o seu envenenamento.

A justiça russa reclama o direito de julgar Lugovoi, que por sua vez acusa os serviços secretos britânicos de terem organizado o assassínio.

Segundo os media britânicos, serão actualmente mais de 30 os agentes secretos russos instalados em Londres, de onde controlam as actividades dos dissidentes russos exilados no Reino Unido.