Última hora

Última hora

A pista de aterragem poderá estar na origem do drama

Em leitura:

A pista de aterragem poderá estar na origem do drama

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de uma centena de corpos foram já retirados dos destroços do A-320 que se despenhou durante a aterragem no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, no Brasil. No avião da companhia TAM viajavam 186 pessoas, entre as quais 18 funcionários e seis mebros da tripulação. Em terra há a registar a morte de quatro pessoas que trabalhavam no edifício destruído pelo despite do airbus. O aparelho provinha de Porto Alegre, despistou-se depois da aterragem na pista 35 do aeroporto, tendo ido embater num edifício da mesma companhia, depois de atravessar uma avenida. A pista principal do aeroporto de Congonhas reabriu dia 29 de junho, depois de 45 dias de obras de reabilitação.

A pista foi aberta sem a conclusão do grooving, as ranhuras que evitam derrapagens e ajudam na drenagem de água. Esse trabalho estava previsto para Dezembro. Ao menos duas derrapagens já ocorreram em Congonhas neste ano. A investigação sobre as causas do acidente está em curso. Oficialmente ainda não houve qualquer reação das autoridades de Brasília.