Última hora

Última hora

Comissária para os consumidores de visita à China

Em leitura:

Comissária para os consumidores de visita à China

Tamanho do texto Aa Aa

Os preços dos produtos asiáticos cativam cada vez mais os consumidores, mas são ainda poucas as garantias de segurança. A detecção de uma susbtância tóxica numa pasta dentífrica importada da China deixou a europa em estado de alerta.

A Comissão Europeia activou o Sistema Alerta Rápido Europeu para Produtos não Alimentares (Rapex) e a partir desta sexta feira a Comissária para os Consumidores vai à China para analisar no terreno até que ponto os produtos são ou não seguros.

Maglena Kuneva garante que existe uma “preocupação cada vez maior com a execução da lei”, acrescentando, que “gostaria de ver que os chineses são tão sérios como os europeus no que diz respeito às regras e aos controlos de qualidade”.

Jim Murray, do Departamento Europeu dos Consumidores afirma que será muito dificil que um Comissário ou qualquer pessoa consiga numa visita mudar a situação actual. Pelo que considera fundamnetal que exportadores e importadores tenham garantias que em caso de problemas os produtos, isso será divulgado.

No ano passado, a China comprometeu-se a reforçar o controlo dos produtos que exporta e a proibir que sejam enviados para a União Europeia todos aqueles que não cumpram as regras de segurança e qualidade definidas por Bruxelas. Mas neste domínio a China tem, ainda, um longo caminho pela frente.

De acordo com o Rapex, em 2006 foram apresentadas mais de 400 notificações de produtos perigosos de origem chinesa, o que representa uma ligeira quebra face aos primeiros seis meses de 2007.