Última hora

Última hora

Uma mulher candidata à presidência da Índia

Em leitura:

Uma mulher candidata à presidência da Índia

Tamanho do texto Aa Aa

A Índia poderá eleger, pela primeira vez, uma mullher ao cargo mais alto da nação. Pratibah Patil, de 72 anos, é a candidata do Partido do Congresso às eleições presidenciais que decorrem hoje no país. Uma escolha inesperada que surpreendeu vários quadrantes políticos e sociais que denunciam a falta de competências da candidata para ocupar tão importante cargo e a sua implicação em negócios obscuros.

uma colunista da imprensa indiana diz que “ela foi escolhida porque é mulher” e que “foi uma decisão de última hora”.
O cargo presidencial na Índia é honorífico mas em caso de crise o presidente pode ser levado a tomar decisões importantes, dado ser chefe supremo das forças armadas.

Seema Mustafa, jornalista do Asian Age, afirma que “ela é aquilo tudo que uma mulher indiana não dever ser, ela cobre os cabelos e justifica-se com argumentos conservadores e retrogrados, veste de foram antiquada, todo o contrário da modernidade e do progresso”.

Patil é governadora do estado de Rajastan, no noroeste do país, antes de entrar para a política como deputada em 1962 era advogada. No escutrínio de hoje a candidata parte com algum favoritismo mas tem de contar com dois rivais, o candidato do principal partido da oposição e o actual vice-presidente. Os resultados serão conhecidos durante o fim-de-semana.