Última hora

Última hora

Idade da reforma aumenta em Itália

Em leitura:

Idade da reforma aumenta em Itália

Tamanho do texto Aa Aa

Os italianos vão reformar-se mais tarde. O governo de Romano Prodi conseguiu chegar a acordo com os sindicatos para a nova lei das reformas, depois de uma discussão que se prolongou pela noite. Segundo a nova lei, a idade da reforma vai aumentar gradualmente dos 57 para os 61 anos, até 2013.

O primeiro-ministro explicou as vantagens do novo sistema: “Este acordo é um instrumento para construír um país mais justo, um sistema de pensões mais equilibrado e dar novas perspectivas à juventude”.

Já em Janeiro do próximo ano, a idade da reforma vai aumentar para os 58 anos. Em Julho de 2009, aumenta em mais um ano; o mesmo acontece em Janeiro de 2011 e em 2013, isto tendo como base 35 anos de descontos para a Segurança Social. Quem tiver descontado mais anos pode reformar-se mais cedo.

A nova lei conta também para os trabalhadores com tarefas consideradas exigentes do ponto de vista físico, que serão cerca de um milhão e meio.

O sistema em vigor até agora permite que os trabalhadores possam reformar-se aos 57 anos, desde que tenham descontado pelo menos 35 anos. Segundo o governo, este sistema estava a tornar-se insuportável para a comunicação social, dado o envelhecimento da população e a fraca taxa de natalidade.

Este projecto é mais suave que a proposta anterior, que previa que a idade da reforma subisse já no próximo ano para os 60. No entanto, o projecto está a ser fortemente criticado, quer pela oposição da Forza Italia, quer pelos comunistas, que fazem parte da coligação governamental.

A Itália é o país mais envelhecido da União Europeia e conta mais de 16 milhões e meio de reformados, numa população de 39 milhões.