Última hora

Última hora

Informações contraditórias quanto a execuções de estrangeiros pelos talibãs

Em leitura:

Informações contraditórias quanto a execuções de estrangeiros pelos talibãs

Tamanho do texto Aa Aa

O porta-voz dos talibãs que anunciou a execução do segundo engenheiro alemão sequestrado, pode ter querido apenas semear a confusão ou pressionar a comunidade internacional. Qari Yousef Ahmadi afirmou que os talibãs executaram o segundo refém civil alemão depois da recusa do governo da Alemanha retirar suas tropas do território afegão. Os insurgentes disseram ter assassinado o outro engenheiro cerca de uma hora antes, depois de expirar o prazo inicial para que as autoridades alemãs entrassem em contato. Mas tudo indica que o segundo refém está vivo e que o primekro morreu de enfarte. O ministério dos Negócios Estrangeiros afegão já confirmou esta versão.

Os fundamentalistas afegãos raptaram também 20 missionários sul-coreanos, entre eles 15 mulheres, na província de Ghazni, no leste do território. Os dois alemães tinham sido sequestrados na zona vizinha de Maidan Wardak. A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou uma possível retirada das tropas. O Governo da Coréia do Sul prometeu tirar seus 200 soldados do país ainda este ano. A Alemanha tem no Afeganistão 3 mil soldados, parte do contingente da Força de Assistência para a Segurança (Isaf, sob comando da NATO).