Última hora

Última hora

Vitória histórica para o AKP na Turquia

Em leitura:

Vitória histórica para o AKP na Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

O Partido da Lei e da Justiça sai reforçado destas eleições turcas, mas os analistas prevêm mais tensão. O AKP obteve mais de quarenta e seis por cento dos votos, controlando trezentos e quarenta deputados num total de quinhentos e cinquenta. Cento e doze lugares ficam nas mãos do CHP, os sociais-democratas laicos, e setenta e um na dos nacionalistas, que regressam assim ao hemiciclo. O grande derrotado é o principal partido da oposição. O CHP perdeu votos para os nacionalistas e não conseguiu impôr-se num escrutínio que tinha obrigado a antecipar.

Yasemin Duru está desiludida com os resultados. E Acrescenta: “Pensei que as pessoas fossem mais inteligentes, mas isto mostra que ainda não estamos nesse ponto. É por isso que estou desiludida e não é bom para a Turquia”. Para os analistas, a tensão no parlamento será ainda maior, com a presença dos nacionalistas, liderados por Devlet Bakhcheli, e de independentes, na maioria curdos. A questão curda é sensível na Turquia e os nacionalistas do MHP defendem posições duras em relação à União Europeia. Os desafios que a Turquia terá de enfrentar, a começar pelas reformas que transformem o país e o coloquem no mesmo pé de igualdade com os vizinhos europeus.

Os nacionalistas aproveitaram a incapacidade dos sociais democratas a aproveitar a crise que tinham provocado. Tamer Arslan, habitante de Istambul, afirma que “O MHP roubou votos ao CHP e conseguiu entrar no parlamento”. Reconhece que não esperava, mas espera que seja bom para o país. Apesar da maioria conseguida, o AKP está longe dos dois terços delugares necessários para eleger o presidente, uma questão que foi central para a realização antecipada destas eleições.