Última hora

Última hora

Fiat deixa crise para trás

Em leitura:

Fiat deixa crise para trás

Tamanho do texto Aa Aa

Os tempos da crise na Fiat parecem estar acabados. Os lucros da construtora automóvel italiana quase duplicaram no segundo trimestre do ano, graças ao alargamento da fatia de mercado na Europa, alimentado pelas vendas das novas versões do Punto, do Panda ou do Bravo. Além de aumentar a parte de mercado na Europa, depois de vários anos em crise, a Fiat beneficiou também de fortes subidas das vendas no Brasil. O lucro líquido do grupo Fiat foi superiorde 627 milhões de euros, a subir 90% em relação a 2006. A construtora vendeu 578.700 carros, para uma facturação de 15,2 mil milhões de euros, em alta de 12%. Mais que a subida nas vendas, a administração da Fiat tem razões para celebrar a quase eliminação da dívida. A divisão automóvel, Fiat Auto, chegou a ter um passivo de 10 mil milhões de euros. O valor caíu agora para um décimo desse valor.

A crise da construtora, que além da Fiat inclui também marcas como Lancia e Alfa Romeo, teve os anos mais negros no início desta década, mas tudo parece estar agora a mudar. Um símbolo dessa mudança parece ser o novo Fiat 500, lançado agora. Este carro é uma nova versão do mítico carro dos anos 50 e 60, com um design inspirado no modelo original. Foi o Fiat 500 que democratizou a marca em todo o Mundo, há 50 anos. Os executivos da construtora, sediada em Turim, querem agora repetir a história.