Última hora

Última hora

Seis cidades ao longo do Tamisa ameaçadas por cheias

Em leitura:

Seis cidades ao longo do Tamisa ameaçadas por cheias

Tamanho do texto Aa Aa

A água das chuvas torrenciais que se abateram no fim de semana sobre o Reino Unido continua a afluir ao leito do Tamisa. O nível do rio não pára de subir desde ontem. Durante a noite cerca de 250 residências foram evacuadas na região de Oxfordshire. Seis localidades encontram-se em alerta máximo face ao risco de inundação durante as próximas horas e até ao final da noite.

Um habitante de Oxford afirma que as águas continuam a subir, tendo coberto as estradas em apenas hora e meia e que a situação poderá piorar. A situação é preocupante, afirma.

Centenas de militares e membros da protecção civil edificam barreiras para conter as águas que provocaram até agora danos calculados em mais de 4 mil milhões de euros. Em torno do rio Severn, onde as águas começaram a descer, dezenas de milhares de pessoas encontram-se sem água potável e face ao risco de epidemias.

A meio da tarde a electricidade tinha sido restabelecida em mais de 40 mil casas, depois dos bombeiros terem colocado barreiras para evitar a inundação da central de Walham. Entretanto, as inundações no Oeste da Rússia levaram as autoridades a declarar o estado de emergência na cidade de Zeya, na região de Amur. As chuvas torrenciais levaram as autoridades a deslocar para abrigos mais de 400 pessoas. 15 povoações no curso do rio Amur estão em alerta, depois de uma barragem ter ultrapassado a quota máxima.