Última hora

Última hora

Presidente do WestLB obrigado a demitir-se

Em leitura:

Presidente do WestLB obrigado a demitir-se

Tamanho do texto Aa Aa

O WestLB, banco estatal do land da Renânia do Norte-Vestfália, na Alemanha, está a viver dias agitados. O presidente, Thomas Fischer, foi obrigado a demitir-se, à semelhança de outro administrador, depois de um escândalo. Os administradores terão alterado deliberadamente as actas das reuniões, para esconder operações ilícitas, nomeadamente especulações bolsistas feitas com o dinheiro do banco.

As actividades ilegais foram descobertas depois de investigações feita pela entidade reguladora dos mercados alemães e pela procuradoria de Dusseldorf.

Os políticos da região acreditam que o banco vai recuperar: Gerhard Papke, chefe do grupo liberal no parlamento da Renânia do Norte-Vestfália diz que “o banco está bem, apesar destes problemas, que vão ser resolvidos rapidamente, e há muitos investidores interessados no WestLB”.

Os negócios obscuros deram ao banco um prejuízo de 243 milhões de euros, no primeiro semestre deste ano. Alexander Stuhlmann, antigo dirigente do HSH Nordbank, vai substiuír Fischer, que além de saír, sem direito a qualquer indemnização, vai também enfrentar um processo judicial.