Última hora

Última hora

Prostestos na Gra-Bretanha contra a falta de assistência às populações

Em leitura:

Prostestos na Gra-Bretanha contra a falta de assistência às populações

Tamanho do texto Aa Aa

À medida que as águas baixam nas áreas de Worchestershire e Gloucerstershire, Oxford continua com as ruas submersas. Alguns habitantes protestaram na cidade britânica e afirmam que é preciso fazer mais para ajudar as populações, que não foram bem assistidas no processo e para proteger o mundo do flagelo da alteração climática. Uma das manifestantes diz que, segundo os cientistas, estes fenómenos vão ser cada vez mais recorrentes. “Queremos ver alguns sinais de mudança para travar a alteração climática”, afirmou. Ontem, 250 casas foram evacuadas na zona de Oxfordshire e os residentes foram levados para o estádio de futebol da cidade. As inundações podem ainda afectar uma sub-estaçâo eléctrica, que controla a grande parte da energia na região, podendo deixar às escuras hospitais e residências civis. O primeiro ministro Gordon Brown visitou as últimas zonas a serem afectadas pelas cheias e felicitou a população pelo empenhamento e espírito de entreajuda. O governo anunciou ainda que vai entregar um fundo de 68 milhões de euros para ajuda às populações afectadas. Até agora, os danos provocados pelas chuvas estão calculados em mais de 4 mil milhões de euros. O nível das águas continua a subir na zona do vale do Tamisa e as previsões apontam para períodos de chuva nos próximos dias. O condado de Berkshire, a oeste de Londres, está também em alerta máximo.