Última hora

Última hora

Comissão acusa Intel de concorrência desleal

Em leitura:

Comissão acusa Intel de concorrência desleal

Tamanho do texto Aa Aa

A Intel está debaixo de fogo da Comissão Europeia. Bruxelas acusa o grupo norte-americano, principal fabricante mundial de micro-processadores a nível mundial, de querer afastar do mercado a principal concorrente, AMD.

A Intel rejeita as acusações de Bruxelas e promete responder. Para o porta-voz da Comissão, Tom Van Lierop, o grupo está mesmo a violar as regras: “A Comissão está a olhar com muita atenção para este caso e a tentar perceber os efeitos do comportamento da Intel contra um concorrente. Pensamos que é muito mau para a concorrência e para os consumidores que compram computadores”.

A Intel tem uma posição quase monopolista nos processadores que estão instalados nos cerca de mil milhões de computadores pessoais espalhados pelo mundo. Detém 82,2% do mercado, contra 16,6% da AMD. A fatia das outras empresas é quase insignificante.

A Comissão tem três grandes acusações contra a Intel: A primeira é ter oferecido descontos aos fabricantes de computadores que se comprometeram a comprar exclusivamente processadores da Intel. A segunda é ter pago a fabricantes para atrasar ou cancelar o lançamento de produtos com processadores da AMD.

Finalmente, a Intel é acusada de vender produtos abaixo do preço de custo, a alguns fabricantes, para eliminar a concorrência da AMD.