Última hora

Última hora

Menina equatoriana e mãe ameaçadas de expulsão

Em leitura:

Menina equatoriana e mãe ameaçadas de expulsão

Tamanho do texto Aa Aa

A Bélgica prepara-se para expulsar uma menina equatoriana de 11 anos e a mãe que viviam há quatro anos em situação irregular no país. Angélica e Ana Cajamarca estão encerradas há um mês num centro de detenção de imigrantes clandestinos perto de Bruxelas, que foi palco ontem de um protesto pela sua libertação.

Durante a manifestação, uma advogada da família explicava que “ninguém quer assumir responsabilidades e examinar os relatórios psicológicos que dizem que a detenção é traumatizante para esta criança”. Esgotados todos os recursos legais, ambas deverão ser hoje conduzidas ao aeroporto da capital belga para embarcar num vôo rumo ao Equador.

A esposa do presidente equatoriano, de nacionalidade belga, diz que se sentiu “chocada de ver uma menina de 11 anos encerrada”. Anne Malherbe acrescenta que se sentiu “incomodada de ser belga, face à situação”. O futuro de mãe e filha depende agora do ministro do Interior, em fim de mandato. Patrick Dewael é o único com poder para revogar a ordem de extradição decretada pela justiça belga, tal como pedem vários deputados e organizações de defesa dos direitos humanos.