Última hora

Última hora

Bélgica recua na expulsão de menina equatoriana

Em leitura:

Bélgica recua na expulsão de menina equatoriana

Tamanho do texto Aa Aa

Angelica, a menina equatoriana que abalou a opinião pública belga, já está em casa com a mãe depois de um tribunal de Bruxelas ter impedido a sua expulsão do país, quando estas já se encontravam a caminho do aeroporto. A criança, que esteve um mês encerrada num centro de detenção de Bruxelas por estar em situação ilegal, admite que ela e a mãe passaram por momentos muito dificeis.

A mãe de Angelica confessa estar muito cansada e stressada. Questionada como encara o futuro, a menina afirma que tem a certeza de querer ficar na Bélgica e que deseja agora obter a legalização. A situação de mãe e filha foi denunciada por activistas dos direitos humanos e mobilizou a opinião publica belga.

A advogada da família recorreu ao tribunal depois de um médico ter constatado ferimentos na mãe da criança provocados por alegados maus tratos no centro de detenção. A ordem de libertação do tribunal de Bruxelas não altera, contudo, o estatuto ilegal da família, pelo que a permanência da criança na Bélgica ainda está comprometida.

Seguido pelos media, este caso chamou a atenção para a detenção de vários menores ilegais que permanecem em centros sem condições, semanas e até meses a fio. Algo que é considerado um atentado aos direitos humanos mas que, por enquanto, não tem fim à vista.